Ficou Interessado?

Blog

Inovação aberta: entenda o que é e como funciona

Evolução contínua por meio do espírito colaborativo. Assim pode ser entendida a inovação aberta ou Open Innovation. Trata-se de uma alternativa para as empresas encontrarem soluções que auxiliem no combate das adversidades, sempre tendo a colaboração de profissionais ou organizações externas ao negócio.

Quer aprender mais sobre o tema? Então continue lendo este post e veja como esse modelo de gestão empresarial funciona na prática!

Entenda o que é a inovação aberta

A inovação aberta é um modelo de gestão que conta com uma mudança na cultura das empresas, tendo como auxílio a colaboração externa.

Afinal, é impossível uma empresa contar com os melhores e mais preparados profissionais.

Portanto, ao aplicar a inovação aberta, os gestores realizam uma verdadeira ruptura administrativa, descentralizando a gestão.

Tudo com foco na resolução de pendências internas ou externas, buscando sempre melhorias que estejam dentro dos projetos almejados.

Dessa maneira, os lucros se tornam uma realidade, com inúmeros benefícios, como redução nos custos, otimização do tempo, aumento da produtividade, aceleração da entrada no mercado, mais diferenciação e criação de novos fluxos de receita para a empresa.

Veja como a inovação aberta ocorre na prática

Encarada como um mindset pelas empresas, a inovação aberta pode acontecer de diferentes maneiras possíveis.

Elas podem acontecer por meio de alianças entre as corporações, parcerias que promovam pesquisas e criações de novos produtos ou serviços, competições de crowdsourcing e ainda pelos ecossistemas de inovação.

Assim, acaba sendo uma inversão em relação ao modelo tradicional de inovação, sempre baseada em dois pilares:

De fora para dentro

Trata-se do modelo mais tradicional e popular, baseado em disponibilizar tecnologias externas às empresas, incorporando as inovações no processo de gestão.

De dentro para fora

Apesar de ser menos utilizada, tem sido bem explorada. Acontece quando uma empresa compartilha e autoriza a incorporação por terceiros de suas tecnologias, que podem ser subutilizadas.

Descubra quais são os tipos de inovação aberta

Existem três modelos de inovação aberta que podem ser utilizados pelas empresas. Veja quais são eles!

Inbound

No modelo inbound, a empresa adquire tecnologia externa em processos de exploração aberta.

Dessa maneira, a inovação inbound integra-se com o conhecimento externo, sempre em busca de melhorias na tecnologia interna.

Como resultado, as empresas adquirem valor nas soluções, ganhando competitividade e, consequentemente, mais satisfação por parte dos clientes.

Outbound

No modelo outbound, ocorre a transferência de tecnologia para corporações externas, gerando receita por meio da propriedade intelectual da empresa.

Assim, acontece a chamada exploração do conhecimento interno por terceiros, sempre em iniciativas que estejam em andamento ou na fase inicial no desenvolvimento de novas tecnologias ou produtos.

Coupled

Essa é a inovação combinada, ou seja, ela mescla a inbound com a outbound, tudo pela mesma empresa.

Dessa forma, ao mesmo tempo em que a corporação vai atrás de novas ideias, tecnologias e modelos de negócios, ela também atua internamente para desenvolver e comercializar as inovações para outros negócios.

Portanto, colocando em prática, a inovação aberta é essencial para os modelos organizacionais, com benefícios bem visíveis, tais como:

  • redução dos custos;
  • mais envolvimento dos clientes no processo de desenvolvimento;
  • agregação de valor à marca;
  • parcerias lucrativas;
  • satisfação dos clientes.

Assim, ao aplicar a inovação aberta em sua empresa, certamente as pendências serão solucionadas, sempre de olho em lucros mais atraentes e ganhos na presença de mercado.

Agora que você já conhece a inovação aberta, veja neste post como a transformação digital auxilia na implementação de um negócio!

Newsletter

Newsletter

Cadastre-se para receber