Ficou Interessado?

Blog

Soft skills e hard skills que todo profissional de gestão precisa ter

Nos dias atuais, algumas habilidades e competências específicas vêm sendo buscadas no processo de recrutamento e seleção, pois são fundamentais para que a empresa se desenvolva e alcance os seus objetivos. Nesse caso, estamos falando de soft skills e hard skills.

O primeiro conceito está relacionado aos atributos comportamentais e interpessoais, em muitos casos ligados à inteligência emocional e que não podem ser comprovados por meio de cursos e diplomas, mas pela convivência no dia a dia. Já o segundo termo abarca as competências técnicas, encontradas em currículos e comprovadas por intermédio de cursos, certificados, entre outros.

Pelo fato de os recrutadores sempre estarem em busca de uma junção de soft skills e hard skills, é importante entender quais são as principais e, assim, saber usá-las para ocupar as melhores vagas do mercado e alcançar as metas profissionais. Continue a leitura e veja mais!

Quais as diferenças entre soft skills e hard skills?

A principal diferença entre soft skills e hard skills está ligada à possibilidade de atestar essas competências. Isso porque, no caso das primeiras, as competências são identificadas depois de um conhecimento mais detalhado do candidato, com a aplicação de testes comportamentais e psicológicos, além da convivência no dia a dia.

Já quanto às segundas, elas são caracterizadas por qualificações muito buscadas por diversas organizações, levando em conta que são de fácil identificação. No entanto, é preciso ter em mente que esses aspectos não devem ser avaliados de modo isolado, pois nem sempre quem demonstra mais entendimento sobre uma ferramenta específica ou realizou um determinado curso tem o perfil mais adequado para preencher a vaga. Por esse motivo, é necessário salientar que, além de capacidades técnicas, as empresas devem considerar os aspectos emocionais dos colaboradores e como eles reagem a variados tipos de situações.

Quais soft skills e hard skills que todos os profissionais de gestão precisam ter?

Veja, a seguir, quais são as competências e habilidades mais buscadas em um profissional que vai atuar como gestor.

Soft skills

Comunicação eficaz

É um dos principais atributos a serem desenvolvidos, já que é necessário que um gestor saiba dialogar de forma clara e objetiva. É importante entender que se comunicar não significa somente expressar-se, mas também saber ouvir com atenção e contextualizar o que é transmitido.

Liderança

Trata-se da capacidade de motivar a equipe a entregar melhores resultados, servindo como exemplo, seja durante a delegação de tarefas, seja sabendo fazer cobranças em relação ao desempenho do colaborador sem constrangê-lo perante os colegas de trabalho, entre outros.

Organização

A organização influencia diretamente a qualidade e a eficiência das tarefas exercidas. Ser um gestor organizado gera a otimização do tempo, já que as informações são encontradas e os processos são desenvolvidos de maneira mais ágil.

Isso também reduz as chances de erros referentes à falta de atenção. Assim, é possível passar uma imagem de maior competência, influenciando os integrantes do time.

Flexibilidade

A flexibilidade está ligada à capacidade de continuar produzindo mesmo diante de mudanças de cenários, com experiências desafiadoras e que ocasionaram prejuízos, mas também lições.

Colaboração

Saber trabalhar em grupo é imprescindível para construir uma equipe de alta performance. Afinal, várias pessoas pensando juntas em prol de um objetivo em comum gera a complementação das habilidades e das competências de cada profissional, além de melhorar o clima organizacional.

Hard skills

Formação educacional

Nesse conceito, estão inseridos alguns dos pontos mais importantes do currículo, já que são as informações e os aprendizados que podem fazer toda a diferença no processo seletivo. A formação educacional engloba toda a formação completada ao longo dos anos e os impactos que apresentam na qualificação profissional, como cursos de graduação e de pós-graduação, de idiomas, certificações, diplomas, licenças, intercâmbios etc.

Análise de negócio

Essa qualificação se refere à capacidade analítica e também às habilidades para tomar as melhores decisões. É possível desenvolvê-la ou aprimorá-la por intermédio da realização de cursos com foco no mundo dos negócios e com o uso de programas de dados.

Conhecimento sobre tecnologia

Independentemente do ramo de atuação, ter um conhecimento amplo sobre Informática, programa, sistemas e demais questões que envolvem a tecnologia pode ser um diferencial competitivo. Com a transformação digital se expandindo cada vez mais dentro das empresas e envolvendo os seus processos, mais preparado você pode se tornar. Por esse motivo, vale a pena construir essas habilidades, sempre se atualizando acerca das principais tendências aplicadas no segmento no qual se pretende atuar, além de buscar ter domínio sobre elas.

Capacidade de gestão

Nesse ponto, é preciso entender que essa prática vai muito além dos atributos de liderança. Isso porque se refere ao domínio de ferramentas aplicáveis ao gerenciamento de processos, ao planejamento estratégico ou à administração do tempo e de pessoas com a finalidade de alcançar os melhores resultados possíveis quando o assunto é produtividade.

Entre as principais ações a serem tomadas para que essas habilidades possam ser desenvolvidas, estão a realização de cursos avançados e específicos para a carreira de gestão — por exemplo, MBAs (programas de pós-graduações com foco em altos executivos). Com essa formação, é possível aprender técnicas e mecanismos de gestão, que englobam pesquisas e análises de mercado, estruturação de projetos, planejamentos financeiros, entre outras qualidades, com o intuito de adicionar mais habilidades à execução das atividades de gerenciamento da organização.

O que é necessário para desenvolver essas habilidades?

Ao buscar as melhores vagas do mercado, é preciso conhecer quais são os atributos mais procurados pelos recrutadores nos dias atuais e procurar formas de desenvolvê-los. No caso de soft skills, é possível participar de programas de acompanhamento individual e em grupo dentro da própria empresa, elaborados com a finalidade de orientar os funcionários. Também é viável participar de seminários, palestras e cursos de autodesenvolvimento.

Já o aperfeiçoamento de hard skills pode ser realizado por meio de treinamentos e de capacitações, de educação corporativa, de graduações, de pós-graduações, de mestrados, de doutorados, da participação em congressos, entre outras alternativas.

Como você pôde perceber, nos dias atuais, em que o mercado se encontra cada vez mais concorrido e cheio de talentos em busca de uma oportunidade, é imprescindível adotar boas práticas para desenvolver soft skills e hard skills. Ao se preocupar com essa questão, você vai se tornar um profissional apto para concorrer e ocupar as melhores vagas de gestor, assim, alcançando o sucesso esperado na carreira profissional.

Gostou do conteúdo? Então, aproveite para curtir a nossa página no Facebook para ficar por dentro de publicações atualizadas sobre outros temas!