Ficou Interessado?

Blog

Indústria 4.0 e seu Efeito nos Sistemas ERP

Por Delano Lins, Head de Negócios

A transformação digital está remodelando os aplicativos de software. Os dados estão se tornando cada vez mais importantes, assim como as demandas dos clientes, o que torna a análise e a automação mais importantes do que nunca. Avanços tecnológicos significativos, como computação em nuvem, Internet das Coisas (IoT), Inteligência Artificial (AI), permitem que o ERP auxilie os fabricantes com insights de dados ao vivo, que por sua vez levam a melhores resultados de negócios.

Flexibilidade é um atributo-chave no mercado competitivo de hoje; portanto, as organizações devem se adaptar para alcançar novos níveis de eficiência. O aprimoramento da experiência do cliente graças ao uso de novas tecnologias desempenha um papel crucial no caminho para o sucesso. Vamos dar uma olhada em como a Indústria 4.0 mudou todo o conceito de fluxo de trabalho de negócios e como pode ajudá-lo a atingir seus objetivos de negócios!

A transformação do ERP

A função inicial do ERP era o planejamento de recursos de manufatura, concebido para gerenciar a produção em massa de produtos padronizados em linhas de montagem. A abordagem da produção em massa tornou quase impossível satisfazer as diversas necessidades dos clientes, limitando a variedade de produtos disponíveis e a quantidade de personalização, mas compensando com custos mais baixos. O advento do “cliente social”, caracterizado por maior acesso à informação, aumento das demandas e expectativas de engajamento com a empresa, deu origem ao conceito de economia sob demanda.

O ERP moderno pode ajudar os fabricantes durante esse estado de mudança por meio de várias estratégias que melhoram as operações:

● Modernização da infraestrutura de tecnologia e aplicativos

● Aceleração e automação de processos com o objetivo final de aumentar a produtividade

● Otimização da cadeia de suprimentos, melhorando a colaboração

Os sistemas ERP permitem gerenciar grandes quantidades de dados, ou seja, informações transacionais e operacionais que ajudam a prever as necessidades de produção. Devido à troca de informações em tempo real entre o negócio e as camadas de produção, a eficiência operacional é aumentada, permitindo que as organizações se adaptem facilmente a demandas específicas. Os fornecedores de ERP devem levar em consideração a Internet das Coisas Industrial (IIot), que está revolucionando a manufatura ao alavancar dispositivos inteligentes nas fábricas. Portanto, as organizações que usam o ERP para oferecer suporte a tecnologias emergentes, visibilidade e colaboração aumentarão a eficiência e a produtividade, se destacando da concorrência.

O Advento da Indústria 4.0

Indústria 4.0 refere-se à próxima “Revolução Industrial”, significando uma nova colaboração e troca de dados entre pessoas, processos, tecnologias e coisas. O termo foi introduzido pela primeira vez em 2011 pelo governo alemão, quando lançou um projeto com esse nome para digitalizar a manufatura na Hannover Messe. Depois da mecanização, eletrificação e informatização das empresas e da sociedade, assistimos à quarta revolução industrial, fruto da digitalização, referindo-se à troca de poder entre produtores e consumidores.

Embora a manufatura seja o setor primário envolvido no momento, a Indústria 4.0 abrange mais do que isso. É uma ferramenta para os fabricantes responderem às mudanças dos consumidores nas demandas e expectativas, por meio de máquinas, sistemas de armazenamento e recursos operacionais conectados de forma inteligente entre todos os participantes da cadeia de valor.

Existem duas condições importantes para se tornar bem-sucedido no Industry 4.0: nuvem e integração de analítica de negócios. Além disso, a conexão com a Internet das Coisas (IoT) permitirá uma melhor tomada de decisão e uma forma aprimorada de entrega de produtos e serviços, atendendo às necessidades do cliente. 

Indústria 4.0 Remodela ERP

O objetivo do ERP é sustentar processos de produção inteligentes, substituindo a maneira padronizada de trazer componentes para a linha de montagem e produzir produtos idênticos.

Com o uso de ERP, configurações personalizadas de produtos para as necessidades individuais do cliente podem ser alcançadas.

O ERP oferece a vantagem de rastrear a lucratividade do negócio, gerenciando custos e receitas, e usando as informações de forma eficiente para alavancar a lucratividade.

O uso de ERP garante total visibilidade das instalações de manufatura envolvidas nas cadeias de suprimentos. Além disso, ajuda a detectar problemas de manufatura em toda a cadeia de suprimentos, ajustando rapidamente os cronogramas e as operações de chão de fábrica assim que surgem problemas inesperados. Além disso, a simulação de eventos de recall leva a custos mais baixos e melhores ações corretivas. Perceber as imensas oportunidades que a era da manufatura inteligente está oferecendo permitirá uma maior colaboração e eficiência. Novas formas de criação de valor serão desenvolvidas com base na transparência da informação, flexibilidade, processos de tomada de decisão e processos de otimização em tempo real com relação a disponibilidade, recursos e custos.

Pensamentos finais

Não há dúvida de que o crescimento da Indústria 4.0 está atrelado à evolução do ERP. Tendo soluções de software integradas, a Indústria 4.0 oferece benefícios vitais para o atendimento ao cliente. As melhorias no ERP estão permitindo a integração das operações e a gestão eficiente das cadeias de suprimentos no setor de manufatura. Cada vez mais organizações entendem a importância de um sistema ERP como um investimento de longo prazo que melhora a produtividade, a comunicação, permitindo atingir novos níveis de eficiência.

Prepare-se para a Indústria 4.0!