Ficou Interessado?

Blog

ERP para grandes empresas: saiba como escolher a melhor opção

Gerir uma empresa não é uma tarefa fácil, afinal, é preciso controlar as informações de diversos setores. Quando o empreendimento é de grande porte, tudo fica ainda mais complexo, principalmente em razão da maior quantidade de dados e da necessidade de eles serem analisados de forma integrada.

Por isso, os empresários têm recorrido cada vez mais aos softwares de gestão, como o ERP (Enterprise Resource Planning), sistema capaz de integrar todos os dados e departamentos de uma empresa, de modo a propiciar aos gestores uma visão acerca de cada área da empresa e, ao mesmo tempo, uma análise centralizada do negócio.

Atualmente, existem várias opções de ERP para grandes empresas no mercado. No entanto, vale lembrar que a escolha do sistema deve ser feita com cautela, afinal, ele precisa levar em consideração as especificidades e atender às necessidades de seu negócio. Por isso, preparamos este post com tudo que você precisa saber para não errar na escolha. Confira!

Por que o ERP deve ser adequado para empresas de grande porte?

É muito importante que o ERP escolhido seja adequado ao porte da empresa, principalmente para que a instituição consiga cumprir todas as exigências legais e evitar problemas futuros, inclusive com a Receita Federal e demais órgãos fiscalizatórios.

No cenário brasileiro, são muitas as obrigações legais, sendo que grande parte delas deve ser cumprida por meio eletrônico. Por isso, ter um sistema de gestão que tenha capacidade de atender a essas complexidades é fundamental, sobretudo nas empresas de grande porte, onde a adoção de um software que não tenha essa funcionalidade gera um overhead de trabalho, lentidão nos processos e riscos de multas expressivas.

Além das demandas legais, é muito importante que o sistema seja capaz de controlar os fluxos de aprovação. O ERP Pirâmide, por exemplo, conta com módulos integrados de informação, o que permite que os dados sejam inseridos uma única vez no sistema e que os demais setores da empresa tenham acesso a eles.

Assim, quando se lança uma compra, por exemplo, todas os responsáveis por aprovar essa aquisição receberão uma notificação para liberá-la, se for o caso. Isso aumenta a segurança e a agilidade do processo, o que é fundamental em uma empresa de grande porte.

Qual a importância de o sistema atender às necessidades da empresa?

De nada adianta adotar um sistema de gestão se ele não for adequado à realidade da empresa e não atender às necessidades do negócio. Por isso, é necessário ficar atento às características do software.

Todo ERP completo tem um núcleo (conjunto de recursos) básico, capaz de cobrir os processos de gestão administrativa, financeira e contábil da empresa. No entanto, ele deve possibilitar a personalização de recursos que sejam essenciais para a gestão de cada tipo de negócio.

Por que o sistema deve auxiliar no controle das multifiliais?

Nas empresas de grande porte, é indispensável que o software de gestão seja capaz de dinamizar e otimizar a administração das filiais. Para isso, o ERP deve ter capacidade de possibilitar o controle das múltiplas empresas/filiais por meio de uma única base de dados, ou seja, as informações devem ser integradas.

Isso é importante porque reflete na segurança e na uniformidade da informação, bem como auxilia no controle das operações feitas entre as empresas e filiais, por exemplo, vendas realizadas entre filiais ou empresas diferentes que pertencem a um mesmo grupo econômico.

Além de ser multifilial, é interessante que o ERP seja multissegmento, isto é, que ele tenha recursos que atendam às especificidades de diversos setores do mercado, correspondendo, dessa forma, às necessidades das grandes empresas que atuam em mais de um setor, afinal, usar um sistema em cada um deles pode gerar muitas dificuldades.

Quais critérios a empresa pode usar para escolher o ERP ideal?

Como você viu, são vários os fatores que devem ser levados em consideração na escolha do ERP para grandes empresas. Por isso, normalmente, recomenda-se que a decisão seja feita com base na avaliação dos seguintes critérios:

  • técnico: antes de escolher o ERP, é importante verificar se ele já atende ao segmento da empresa, se ele atende às demandas legais da organização, se é flexível a mudanças (afinal, o mercado é dinâmico e as empresas estão se adaptando o tempo todo);
  • estratégico: outro valor a ser levado em consideração é a adequação do sistema ao planejamento de médio e longo prazo da empresa, inclusive os planos de crescimento – se o fornecedor for muito pequeno, por exemplo, ele pode não conseguir atender às demandas da organização;
  • financeiro: claro que as soluções mais completas do mercado gera muito mais valor para as empresas e isso deve ser levado em consideração na hora da decisão, mas fique atento a todos os custos envolvidos na implantação, aquisição de licenças e manutenção.

Vale lembrar que o ERP ideal mantém um equilíbrio entre todas as características listadas acima e é capaz de acompanhar o planejamento da empresa, inclusive sua trajetória de crescimento.

Por que optar pelo ERP da Procenge?

Atualmente, o ERP da Procenge reúne todas as características que o ERP ideal para grandes empresas deve ter. As informações inseridas no sistema são integradas, o que propicia aos gestores uma visão abrangente dos diversos setores da organização. O software já é muito maduro em termos de recursos, mercado, segurança e processamento.

Mesmo assim, o sistema está em constante evolução, entrando em uma nova geração chamada ERP Pirâmide 360, que traz o que há de mais avançado no mercado em termos de software de gestão empresarial, unindo poderosos recursos de personalização ágil a tudo que o sistema da Procenge já tem, como amplo controle fiscal, multiempresa, multifilial, multissegmento e grande ênfase em controladoria.

Quais as funções e diferenciais do ERP da Procenge?

O software conta com recursos inovadores. O sistema tem ferramentas que permitem o próprio usuário fazer adaptações, ou seja, o empresário poderá incluir o que ele precisar no ERP – nos outros softwares disponíveis no mercado, apenas o fornecedor pode fazer essa inclusão, gerando mais custos e lentidão no processo. Com o Pirâmide 360 o usuário é totalmente empoderado para personalizar suas telas e relatórios.

Com isso, o ERP passa a ser um plataforma de gestão personalizada. É como se você tivesse um “lego” dentro de uma caixa e, quando você retira ele da embalagem, é possível adicionar outras peças a este que já existe e dar a ele uma nova configuração, de acordo com as suas necessidades.

Portanto, não se trata apenas de recursos tecnológicos de web, responsividade e ferramentas para dispositivos móveis que chamam mais a atenção do usuário por serem facilitadores. O sistema promete entregar a capacidade ao cliente de criar algo que não dependa exclusivamente da Procenge.

Como você viu, são muitos os fatores que devem ser levados em consideração na hora de escolher o ERP para grandes empresas. O sistema ideal deve ser multifilial, multissetorial, contar com recursos para dispositivos móveis e, o mais importante, dar autonomia para o empresário adequá-lo às necessidades de seu negócio.

Quer saber mais sobre o ERP ideal para grandes empresas? Entre em contato conosco! Será um prazer ajudá-lo!